Nova Casa da Airev

Ana Rita Miranda

A Ritinha é o melhor exemplo que temos dentro de portas de alguém que pode ser simultaneamente uma menina e uma mulher aos 21 anos de idade. Durante alguns anos viu-se forçada a ficar em casa dos seus pais dado que a escolaridade obrigatória tinha terminado e não existiam vagas em instituição alguma. Quando a AIREV inaugurou o seu atual edifício foi como uma enorme lufada de ar fresco para os pais da Ritinha. O futuro incerto deu lugar a um sonho, um sonho chamado AIREV. A menina que falamos adora passar o seu tempo a ajudar os outros, seja a cuidar dos seus cabelos ou das suas mãos, ou a ajudar aquele que está em maiores dificuldades no seu atelier ocupacional, no qual ela se sente a responsável por todo o trabalho. É ela quem coordena a equipa de trabalho de uma das mais prestigiadas marca da instituição, a Marca d’amor.
A Ritinha já tem uma casa, mas há 70 meninos com deficiência que não têm. Ajude-nos a dar-lhes uma casa.

Ana Rita Miranda

A Ritinha é o melhor exemplo que temos dentro de portas de alguém que pode ser simultaneamente uma menina e uma mulher aos 21 anos de idade. Durante alguns anos viu-se forçada a ficar em casa dos seus pais dado que a escolaridade obrigatória tinha terminado e não existiam vagas em instituição alguma. Quando a AIREV inaugurou o seu atual edifício foi como uma enorme lufada de ar fresco para os pais da Ritinha. O futuro incerto deu lugar a um sonho, um sonho chamado AIREV. A menina que falamos adora passar o seu tempo a ajudar os outros, seja a cuidar dos seus cabelos ou das suas mãos, ou a ajudar aquele que está em maiores dificuldades no seu atelier ocupacional, no qual ela se sente a responsável por todo o trabalho. É ela quem coordena a equipa de trabalho de uma das mais prestigiadas marca da instituição, a Marca d’amor.

A Ritinha já tem uma casa, mas há 70 meninos com deficiência que não têm.
Ajude-nos a dar-lhes uma casa.

Paulo Oliveira
Menu